3 de set de 2011

Ninguém é dono da sua felicidade



Por isso não entregue sua alegria,sua paz,sua vida nas mãos de ninguém,absolutamente ninguém. Somos livres,não pertencemos a ninguém e não podemos querer ser donos dos desejos,da vontade ou dos sonhos de quem quer que seja.Se você anda repetindo muito "você é a razão da minha,vida",cuide-se.Remova essas palavras e,principalmente,a ação dessas palavras da sua vida, pois fazem muito mal ao seu "eu" interior.A razão da sua vida é você mesmo.A sua paz interior é a sua meta de vida.Quando sentires um vazio na alma,Procure por DEUS quando acreditares que ainda está faltando algo,mesmo tendo muito, remete seu pensamento para o céu,para os seus desejos mais íntimos,e busque a divindade que existe em você.Pare de colocar sua felicidade cada dia mais distante de você.Não coloque objetivos longe demais de suas mãos,abrace os que estão ao seu alcance hoje,Comece tentando ser feliz HOJE.Lembre-se sempre,só sabemos o q é felicidade, quando amamos primeiramente DEUS !!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

(Marcos Ernani)

"Deveríamos ser sensíveis como as crianças,
que sentem alegria nas pequenas coisas..."


Adeus,


que é tempo de marear!



Por que procuram pelos olhos meus

rastros de choro,

direções de olhar?



Quem fala em praias de cristal e de ouro,

abrindo estrelas nos aléns do mar?

Quem pensa num desembarcadouro?

- É hora, apenas, de marear.



Quem chama o sol? Mas quem procura o vento?

e âncora? e bússola? e rumo e lugar?

Quem levanta do esquecimento

esses fantasmas de perguntar?



Lenço de adeuses já perdi...Por onde?

- na terra, andando, e só de tanto andar...

Não faz mal. Que ninguém responde

a um lenço movido no ar...



Perdi meu lenço e meu passaporte

- senhas inúteis de ir e chegar.

Quem lembra a fala da ausência

num mundo sem correspondência?



Viajante da sorte na barca da sorte,

sem vida nem morte...



Adeus,

que é tempo de marear!



CECÍLIA MEIRELES